Sugestões de Leitura > Baobá

As árvores de baobá não são apenas imagens icônicas de áreas secas e quentes da África. Os baobás são importantes porque fornecem água e comida para pessoas e animais. Às vezes são chamados de "a árvore da vida".




A história uma colhedora de baobá 

Esther Kansaka era uma pescadora com quatro filhos pequenos e costumava trocar o peixe que pescava no lago Malawi, no mercado local. Estava inserida na linha de pobreza global com sua renda de US$ 100 por ano - apenas o suficiente para manter a cabeça acima da água. 

Em 2012, tudo isso mudou. Esther e seu marido foram capazes de aumentar sua renda em dez vezes através do comércio orgânico e sustentável de fruta baobá, facilitado através da TreeCrops - o produtor de baobás do Malaui e membro da PhytoTrade Africa - associação comercial da África Austral para produtos naturais. 

Esther diz: “Para falar a verdade, não poderíamos mais suportar o estresse de sermos apanhados numa armadilha da pobreza e jamais conseguir dinheiro suficiente para planejar um futuro decente para nossa família. Este ano, ganhamos US $ 1.100 de baobá. É mais dinheiro do que jamais sonhávamos. 

'No que vamos gastar? Parte do dinheiro que pouparemos para o futuro, mas estamos usando-o para necessidades do dia a dia, como para a escola das crianças e visitas ao médico. Em nossa aldeia, usamos o dinheiro extra da Baobab para comprar ambulâncias de bicicleta, para que os doentes e os idosos não tenham que ir muito longe para a clínica. Daqui a alguns anos, esperamos poder construir nossa própria clínica com o dinheiro do baobá. 

Eu ainda pesco no lago quando não é temporada de baobá, mas é mais um passatempo agora. Para minha família, o baobá faz o futuro parecer brilhante. 

Receita

Ingredientes 3 colheres de sopa de pó de baobá Iogurte grego 250 ml 1 banana 1 colher de chá de mel 2 cm de caule de gengibre fresco, descascado e ralado 4 xícaras de frutas frescas da estação Instruções Misture tudo junto e pobre em cubos de gelo em um copo grande!





0 Responses

Postar um comentário