Pedagogia > Visão do Professor X Visão da Criança


Um dos assuntos no Encontro Internacional de Educação foi o desenvolvimento cognitivo, expressivo, narrativo e emotivo da criança demonstrado através da arte, mais precisamente, do desenho. Uma professora italiana tomava como exemplo um desenho de flores feito por uma menina e que, à primeira vista, parecia que ela havia borrado os caules. A professora, sem um olhar apurado, daria uma outra folha e pediria para que a aluna desenhasse novamente, desta vez sem borrar. Em realidade, o borrão era proposital, pois a menina queria demonstrar que, naquele momento, estava ventando. Enquanto a pedagoga italiana falava, voltei 13 anos no tempo e lembrei-me de uma garatuja (que tenho até hoje e escaneei-a para compartilhar) a qual nossa filha fizera e que, à época, pareceu-me uma resposta muito sensata. Ela apresentou o desenho de um porquinho. Mas, porco sem rabo? - perguntei. Não, pai, o rabo não está aparecendo porque está lá atrás. Sem comentários...



Marcadores: | edit post
0 Responses

Postar um comentário