Defesa da Indústria Automobilística Nacional







Aumento de 30 pontos na alíquota do IPI para veículos com menos de 65% da produção no Brasil.


Carros até 1.000 cilindradas o imposto passa de 7 para 37%

Veículos de 1.000 até 2.000 cilindradas a alíquota passa de 11% e 13% para 41% e 43%

Medida aumentará o preço dos importados em 28%


Nosso Debate: Haverá exceção de peças vindas do Mercosul e México com que o Brasil tem relações comerciais. VW, Fiat, Ford e GM têm fábricas na Argentina e no México, portanto, não pagarão o IPI de 35%. O consumidor brasileiro irá pagar a mais por um nacional? Esta medida será reforço para o cartel VW, Fiat, Ford e GM? Ou haverá mais criação de empregos no Brasil? E o risco de um processo na OMC por parte da China? Afinal, quem sairá ganhando?
0 Responses

Postar um comentário