Foto do Dia




O Brasil não possui desertos em seu território, mas a seca que atinge o Nordeste todos os anos é uma situação crítica de falta de água.

A perfuração de poços artesianos e projetos de irrigação fazem com que certas fazendas tenham água e produzam alimentos. Mas a maioria da população sofre muito com a seca.

Existe um ambicioso e polêmico projeto que pretende acabar definitivamente com o problema da falta de água no Nordeste: a transposição das águas do rio São Francisco.

O projeto desviaria as águas do Velho Chico (como é conhecido na região) do seu curso normal. Por meio de dutos e canos, a água seria captada no rio e levada para lugares distantes, abastecendo outros rios e irrigando áreas dos Estados de Pernambuco, Bahia, Paraíba, Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte.

As águas seriam bombeadas e conduzidas por dutos até pequenos rios que normalmente secam durante uma parte do ano transformando-os em rios permanentes. A transposição do São Francisco abasteceria uma população de 6 milhões de habitantes, além de reativar 2100 quilômetros de rios secos e irrigar uma área de 300 mil hectares.

Mas o projeto é também muito polêmico, pois não se sabe o impacto ambiental das obras, isto é, até onde o "sequestro" das águas do Velho Chico vai modificar a natureza. Os cientistas ainda não sabem como o meio ambiente da região vai reagir. Não se sabe o que aconteceria com os peixes, as aves e os microrganismos que vivem no São Francisco ou às suas margens.

Alguns dizem também que a transposição iria diminuir a produção de energia das hidrelétricas do São Francisco, pois com menos água, o rio corre com menos força e gera menos energia elétrica. Enquanto os cientistas e os políticos não chegam a uma conclusão, o Nordeste sofre com a seca e passa mais um ano sem solução para a falta de água e alimento para seus moradores.

Fonte: CanalKids
0 Responses

Postar um comentário