Foto do dia 30 Jun



Novas ruas estão sempre sendo construídas nas grandes cidades: quando o trânsito está muito cheio ou quando é necessário ligar um bairro a outro por um caminho mais curto. Mas se o problema é ligar dois oceanos, a história se complica.

No mar do Caribe, aconteceu uma coisa parecida com uma obra de cidade grande. Construíram uma avenida de água para ligar o Oceano Atlântico ao Oceano Pacífico: o Canal do Panamá. O canal fica na parte mais estreita da América Central.
As obras de construção começaram em 1879 sob o comando da França.
Dez anos depois, o projeto veio à falência.

Muitos desmoronamentos aconteceram nas margens do canal. Foi preciso dinamitar e retirar as rochas, as montanhas e a grande faixa de terra entre os dois grandes mares. Mais de 50 mil trabalhadores morreram na construção e foram enterrados em um cemitério ao lado do canal.
Os Estados Unidos resolveram, então, assumir a construção e demoraram mais sete anos para deixá-la pronta. O país pagou boa parte das obras, e dirige o tráfego de navios pelo canal. No dia 31 de dezembro de 1999, os EUA devolveram ao governo panamenho o controle sobre essa incrível obra.
O Canal do Panamá funciona como um atalho para os grandes navios que vão da América para a Ásia. O primeiro navio atravessou o canal em 1914, mas a passagem só foi aberta oficialmente à navegação mundial em 1920. A travessia do canal dura cerca de nove horas. Se ela não existisse, os navios levariam cerca de 2 semanas para contornar o continente!
São 81 quilômetros de avenida aquática e em certos trechos existem comportas que se abrem e elevam o nível da água para os navios não encalharem. Cerca de 15 mil navios atravessam o atalho todo ano, e alimentam o comércio entre a América, a Ásia e a Europa também.


Fonte: Canal Kids
0 Responses

Postar um comentário